Regime tributário para médicos: diferenças entre lucro real, presumido e simples


Na hora de montar sua clínica ou mesmo trabalhar de maneira autônoma, muitos profissionais ficam confusos com a quantidade de procedimentos necessários para regularizar seu empreendimento. Nesse momento, uma dúvida comum diz respeito à escolha do regime tributário para médicos apropriado para o novo negócio.

Escolher a modalidade de tributação mais adequada é fundamental para a saúde financeira do seu consultório. Afinal, uma opção inadequada pode significar o pagamento de uma carga maior de impostos. Como não é possível fazer uma mudança de regime dentro do mesmo exercício, é possível que você tenha que arcar com o prejuízo por um ano inteiro.

Para evitar que isso aconteça, informação é fundamental. Pensando nisso, listamos as principais características dos três regimes tributários para médicos e suas vantagens e desvantagens. Acompanhe a leitura!

Regime tributário para médicos: entenda as diferenças e escolha o melhor

Lucro real

Obrigatório para empresas com faturamento anual acima de R$ 78 milhões, esse regime tributário para médicos é caracterizado pelo cálculo de tributos como PIS e COFINS  sobre o faturamento em regime não cumulativo.

A opção é vantajosa para negócios com margem de lucro baixa e altos custos de operação, já que é possível recuperar créditos fiscais com base em fatores com o consumo de energia elétrica ou mesmo não pagar impostos se for constatado prejuízo durante o exercício.

Uma das principais desvantagens desse regime tributário para médicos é a complexidade de apuração e a exigência de contabilidade formal. Isso porque é obrigatório discriminar todas as operações lucrativas, uma vez que a base de cálculo para pagamento de tributos é justamente os ganhos obtidos.

Pelo mesmo motivo, a opção acaba não sendo vantajosa para empresas com grande margem de lucro, que acabam pagando impostos mais altos ao optarem por essa modalidade.

Lucro presumido

Nesse regime tributário para médicos, tributos como o Imposto de Renda e a Contribuição Social Sobre o Lucro são calculados tendo como base uma margem de lucro pré-fixada na legislação como forma de simplificar os cálculos.

A grande vantagem é que se o lucro apurado for maior, o pagamento de impostos será realizado somente sobre o valor pré-fixado. Por outro lado, se for menor, você fará a quitação dos tributos da mesma maneira, com o pagamento de valores maiores do que se tivesse optado por outra modalidade.

Em geral, a margem de lucro presumida para prestação de serviços é de 32%. No entanto, como esses índices podem sofrer variações, é importante consultar um contador antes de optar por uma modalidade.

O lucro presumido é mais vantajoso para médicos que possuem margens de lucro maiores do que a pré-fixada e baixos custos operacionais, bem como aqueles com folha salarial baixa e faturamento de até R$ 78 milhões.

Simples nacional

Solução criada em 2006 para simplificar a tributação de microempresas ou empresas de pequeno porte, o Simples nacional só pode ser adotado por negócios que tenham receita bruta de até R$ 4,8 milhões.

O regime tributário para médicos reúne em uma única guia uma série de tributos, tais como o Imposto de Renda, a Contribuição Social Sobre o Lucro, PIS, COFINS, ISS e ICMS.

Além da comodidade de recolher vários impostos de uma só vez, as empresas que optam por regime gozam de uma série de benefícios, como preferência no desempate em licitações e dispensa de obrigatoriedade de contratação de colaboradores no programa Jovem Aprendiz.

O percentual de tributação é determinado pela atividade econômica exercida, com alíquotas que costumam variar entre 4,5% e 16,93%. Em geral, trata-se do regime mais vantajoso para empreendimentos com lucratividade média e alta, baixos custos operacionais e despesas expressivas com folha de pagamento. Para serviços que exigem PROFISSÃO REGULAMENTADA, a menor alíquota aplicável é 16,93%, a qual crescerá aproximadamente na proporção do faturamento, conforme tabela.

Se você ainda tem dúvidas sobre a modalidade ideal para o seu negócio, o site do Sebrae conta com uma calculadora que compara as diferenças de tributação entre o Simples Nacional e o Lucro Presumido.

Embora o ideal seja contar com a assessoria de um contador para tomar a melhor decisão, a ferramenta pode ser um bom ponto de partida para escolher o melhor regime tributário para a sua clínica.

Como você pode ver, escolher o regime tributário para médicos ideal para o seu consultório é fundamental para evitar o pagamento excessivo de impostos e otimizar seus lucros. Por falar nisso, se você deseja avançar na carreira e atingir um novo patamar profissional, conheça os cursos de pós-graduação do IEFAP e invista no seu futuro!


Fale Conosco

Iefap - Conheça nossos cursos de Pós-Graduação








Av. Advogado Horácio Raccanello Filho, 5620

Maringá - PR

iefap.cursos@iefap.com.br

(44) 3123-6000

(44) 9 8813.1364