Espondiloartrites: entenda o que você precisa saber


Segundo estudo sobre as espondiloartrites, após avaliar mais de 4 mil pacientes em 10 países, o Registro Ibero-americano de Espondiloartrites (RESPONDIA) constatou que a espondilite anquilosante (EA) mostrou predomínio. Assim, afetando 57,7% dos indivíduos, seguida pela artrite psoriásica (AP), com 20,7% e espondiloartrite indiferenciada, como 5,4%.

No Brasil, a EA também se mostrou predominante afetando 72,3% dos brasileiros, seguida pela artrite psoriásica (13,7%) e da espondiloatrite indiferenciada (6,3%).

Devido à grande prevalência das espondiloartrites na população, trouxemos, no artigo de hoje, informações importantes sobre essas doenças reumáticas que podem diminuir a qualidade de vida do indivíduo de maneira drástica, quando não tratada. Acompanhe a seguir!

Definição de espondiloartrites

A espondiloartrite, também chamada de espondiloartropatia ou espondilopatia, é um termo utilizado para descrever um grupo de doenças do tecido conjuntivo que causam inflamações das articulações proeminentes e afetam a coluna. Fatores genéticos, ambientais e infecciosos contribuem para seu surgimento.

Caracterizadas por dor lombar e rigidez pela manhã, piorando em repouso e melhorando com movimentos, as espondiloartrites comprometem, sobretudo, a coluna lombossacral e a articulação sacroilíaca da bacia, pernas, região de calcanhar, braços e mãos. As espondiloartrites podem também apresentar manifestações em pele, olhos, trato geniturinário e gastrointestinal.

Quais as doenças fazem parte do grupo de espondiloartrites?

Ainda que os tratamentos das espondiloartrites sejam semelhantes, o esquema terapêutico será determinado de acordo com a diferente evolução dos quadros. Assim, tornando necessária a individualização do tratamento e abordagem conjunta do reumatologista com especialistas como gastroenterologista, dermatologista, oftalmologista e outros.

Confira as doenças que fazem parte desse grupo.

Espondilite anquilosante

Esse tipo de espondiloartrite compromete a coluna vertebral e articulações sacroilíacas com dor e inflamação. Manifesta-se com mais frequência no sexo masculino e seus sintomas são desenvolvidos no final da adolescência ou início da vida adulta, entre 17 e 35 anos.

A lombalgia causada pela espondilite é de difícil localização e pode irradiar para áreas de glúteos, melhorando com movimentos e piorando em repouso, motivo que pode acordar alguns pacientes durante o sono, assim, obrigando-os a executar exercício para diminuí-la.

Se não for diagnosticada e tratada de forma adequada e precisa, a doença pode levar o indivíduo a reduzir importantes movimentos da coluna vertebral.

Espondiloartropatia indiferenciada

As espondiloartropatias indiferenciadas envolvem um grupo de pacientes que pode apresentar as características clínicas e radiológicas sugestivas para uma espondiloartropatia. No entanto, não preenchem nenhum dos critérios diagnósticos das doenças definidas dentro do grupo das espondiloatrites.

Artrite reativa

A artrite reativa é uma das espondiloartrites que causam inflamações articulares e anexos de tendões no nível de articulações, geralmente, relacionada às doenças infecciosas. Pode ocorrer de 3 a 6 semanas após infecção geniturinária ou gastrointestinal, eventualmente, passando despercebida. Quando presente, os sintomas que podem ser apresentados englobam:

  • diarreia;
  • uretrite;
  • cistite;
  • cervicite;
  • febre baixa;
  • mal-estar;
  • perda de peso;
  • inflamações em joelhos, tornozelos e pés;
  • dor lombar.

Artrite psoriática

A artrite psoriática é uma forma de inflamação articular que ocorre em alguns pacientes com psoríase de pele ou unhas. Indivíduos que possuem o gene HLA-B27 e familiares afetados pela doença estão em maior risco de apresentar artrite psoriática, mesmo com a causa da doença ainda desconhecida. Entre seus sintomas estão:

  • entesite;
  • dor, desconforto e rigidez em articulações;
  • rigidez matinal em coluna;
  • limitação de movimentos;
  • deformação de articulações.

Artrite enteropática

Entre o grupo das artrites enteropáticas estão doenças como síndrome de Crohn, retocolite ulcerativa inespecífica e doença de Whipple. Nesse tipo de espondiloartrite, as patologias podem manifestar inflamações articulares em algum momento ou de forma constante e crônica. Consequentemente, podendo envolver articulações das mãos e pés ou afetar coluna vertebral. Seus sintomas são semelhantes aos da artrite reativa.

Causas das espondiloartrites

As espondiloartrites são doenças autoimunes, assim como o lúpus eritematoso, e suas causas não são completamente conhecidas. Por esse motivo, evitar o aparecimento da doença não é possível. No entanto, sabe-se que o gene HLA-B27 está ligado a todos os tipos de doenças do grupo, principalmente, à espondilite anquilosante.

Diagnóstico

O diagnóstico das espondiloartrites é clínico é baseado na anamnese, exame físico detalhado e exames complementares. Além de critérios como histórico familiar, presença ou passado de alguma das doenças e dores características, os exames complementares podem auxiliar na confirmação. Entre eles, estão:

  • hemogramas;
  • exames de imagem;
  • tomografia computadorizada;
  • ressonância magnética.

Tratamento

As condições de tratamento das espondiloartrites têm avançado recentemente. O paciente inicia a terapia com anti-inflamatórios, com a associação de medicamentos biológicos especiais em alguns casos.

As medicações podem ser apropriadamente prescritas pelo reumatologista responsável pelo acompanhamento do paciente, além da indicação de tratamento fisioterápico para prevenção de deformidades.

No conteúdo de hoje, você teve a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre as espondiloartrites, grupo de doenças que atinge milhares de brasileiros, muito presente no dia a dia de um especialista em reumatologia.

Gostou destas informações? Quer saber mais sobre as doenças reumáticas? Então, conheça nosso curso de pós-graduação na área de reumatologia!


Fale Conosco

Iefap - Conheça nossos cursos de Pós-Graduação








Av. Advogado Horácio Raccanello Filho, 5620

Maringá - PR

iefap.cursos@iefap.com.br

(44) 3123-6000

(44) 9 8813.1364

Tem dúvida? Fale conosco!