A Prevenção Quaternária na Atenção Primária à Saúde


A prevenção quaternária surgiu em 1999, com o objetivo de prevenir a medicalização de forma excessiva.

Através da P4 como é conhecida, é possível identificar intervenções desnecessárias, principalmente quando há indicadores de risco.

Ao longo desse artigo, traremos mais informações a respeito da prevenção quaternária na atenção primária a saúde, nos acompanhe na leitura.

 

O que é Prevenção Quaternária

 

Como falamos no início, a P4 é a identificação e monitoramento de pacientes, que possam estar expostos ao risco de medicalização de forma excessiva ou desnecessária.

A prevenção quaternária atua no preceito de que o paciente pode estar sob perigo de adoecimento iatrogênico. Ou seja, quando os efeitos adversos ou complicações decorrentes de uma intervenção médica resultam em um estado de adoecimento do paciente.

A P4 estabelece uma relação de diálogo médico x paciente. A finalidade é conhecer o histórico de saúde, sintomas, impactos e risco dos tratamentos. Assim, levando todos esses aspectos em consideração, é possível estabelecer a melhor linha de atuação possível a saúde do paciente.

 

Principais benefícios e ações da Prevenção Quaternária

 

A prevenção quaternária na atenção primária a saúde traz diversos benefícios, não apenas ao paciente, mas também ao próprio médico, que poderá adotar uma linha de conduta mais assertiva.

Conheça agora alguns dos benefícios da prevenção quaternária e como a P4 pode tornar mais eficiente o sistema de atendimento médico.

– Desenvolver protocolos e documentos de orientação que direcionem o uso médico, baseando em evidencias o uso reduzido de medicações.

– Apresentar o quadro clínico e as condutas médicas de forma dinâmica.

– Despender um atendimento focado no cuidado com a saúde no contexto geral do paciente.

– Atuar com relações de trabalho baseadas na prática colaborativa.

– Envolver o paciente do estabelecimento do plano terapêutico através de uma comunicação clara e aberta.

– Atuar em conjunto com outros profissionais de saúde afim de discutir soluções para o uso de remédios de forma excessiva.

– Trabalhar com práticas e métodos que estimulem a desmedicalização sociocultural.

– Incluir o ensino relacionado a prevenção quaternária em qualquer tipo de educação médica, seja em ensino teórico ou prático.

 

A prevenção quaternária na otimização do atendimento médico

 

Além de todo o aspecto de atendimento humanizado que envolve a prevenção quaternária, esse modelo também proporciona aos médicos um atendimento mais eficiente.

Tudo isso, porque o modelo promove um compartilhamento de informações a respeito do quadro clínico e histórico do paciente.

Dessa forma, o médico terá uma base mais esclarecida para estabelecer seu diagnóstico, permitindo que o mesmo possa explorar suas opções de diagnósticos de forma mais objetiva e assertiva.

Para mais conteúdos relacionados ao tema, acesse nosso blog e confira outros artigos exclusivos!


Fale Conosco

Iefap - Conheça nossos cursos de Pós-Graduação







    Avenida Advogado Horácio Raccanello Filho, 5570 - Ed. São Bento Sala 1002

    Maringá - PR

    contato@iefap.com.br

    (44) 3346-3500

    (44) 9 8813.1364

    Tem dúvida? Fale conosco!